TDAH - Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade - Quais sintomas, causas e tratamento?

Atualizado: 11 de jul.



O que é TDAH?

O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é uma doença neuropsiquiátrica que afeta pré-escolares, crianças, adolescentes e adultos em todo o mundo, tendo como característica um padrão persistente de desatenção e um aumento na impulsividade ou hiperatividade. Essas alterações interferem de forma negativa nas atividades sociais, escolares e profissionais. Os sintomas devem estar presentes antes dos 12 anos de idade e as manifestações do transtorno devem estar presentes em mais de um ambiente (casa, escola, trabalho).


O que causa?

O TDAH tem uma forte influência hereditária, frequentemente presente em parentes biológicos de primeiro grau. Outros fatores também contribuem para o transtorno, como exposição materna a substâncias tóxicas ou infecções durante a gestação, prematuridade, abusos, maus-tratos e negligências durante a infância.

Como é feito o diagnóstico?

Os sintomas de desatenção, impulsividade e hiperatividade são observados na história detalhada dos padrões de desenvolvimento do paciente e na observação direta de situações que exijam atenção. Em algumas situações como escola, a hiperatividade pode ser mais grave, e menos acentuada em outras como atividades recreativas. O diagnóstico de TDAH exige a presença de sintomas persistentes e prejudiciais de impulsividade e hiperatividade ou desatenção em pelo menos dois ambientes diferentes. Por exemplo, a maior parte das crianças com a doença apresenta sintomas na escola e em casa.

Quais são os sintomas?

Desatenção:


  1. Não presta atenção em detalhes ou comete erros por descuido em tarefas escolares, no trabalho ou durante outras atividades.

  2. Tem dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades chatas e repetitivas.

  3. Dificuldade para se concentrar no que as pessoas dizem, mesmo quando estão falando diretamente com você.

  4. Não segue instruções até o fim e não consegue terminar trabalhos escolares, tarefas ou deveres no local de trabalho, mesmo depois de já ter feito as partes mais difíceis.

  5. Dificuldade para organizar tarefas e atividades.

  6. Evita, não gosta ou reluta em se envolver em tarefas que exijam esforço mental prolongado.

  7. Perde coisas necessárias para tarefas ou atividades.

  8. É facilmente distraído por estímulos a sua volta.

  9. Dificuldade para lembrar compromissos e obrigações.

Hiperatividade e Impulsividade:


  1. Se mexe na cadeira, balança as mãos ou os pés ou se contorce quando precisa ficar sentado por muito tempo.

  2. Levanta da cadeira em situações em que se espera que permaneça sentado

  3. Corre, sobe nas coisas em situações em que isso é inapropriado ou se sente inquieto e agitado.

  4. Tem dificuldade de brincar ou se envolver em atividades de lazer calmamente.

  5. “Não para”, agindo como se estivesse “com o motor ligado”.

  6. Fala demais em situações sociais.

  7. Deixa escapar uma resposta antes que a pergunta tenha sido concluída ou termina a frase das pessoas antes delas.

  8. Tem dificuldade para esperar a sua vez.

  9. Interrompe os outros quando estão ocupados ou se intromete.

Qual o tratamento?

O tratamento medicamentoso é muito importante no tratamento do TDAH. Os estimulantes do sistema nervoso central são as medicações de primeira escolha, levando-se em conta que têm maior eficácia, e os efeitos colaterais geralmente são bem tolerados. As intervenções psicossociais em crianças com TDAH incluem modalidades como psicoeducação, habilidades de organização acadêmica, reabilitação, treinamento de pais, modificação comportamental na sala de aula e em casa, terapia cognitivo-comportamental (TCC) e treinamento em habilidades sociais.



Caso você se identifique com esses sintomas, marque uma consulta no link abaixo.






* Abaixo segue o vídeo que falo sobre o TDAH:






55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Insônia